segunda-feira, 16 de novembro de 2009

As burocracias de se ser estrangeiro...

Há mais ou menos uma semana atrás tivemos que fazer uma visita relâmpago ao Brasil para tirar novos vistos, pois à partir de 01/11 seriamos ilegais aqui na Índia. E antes que alguém ache que nós é que deixamos para última hora, aviso que nossos antigos vistos tinham validade até março de 2010. Assim vou explicar o que aconteceu, afinal estrangeiro tb sofre, hehehe

O Gui veio para cá prestar consultoria na Alstom, sendo assim ele não é funcionário Alstom, portanto não poderia ter visto de emprego, já que a empresa da qual é funcionário tem sede no Brasil, deste modo o visto dado foi o de negócio, por 1 ano e com multiplas entradas, mesmo visto foi dado à mim. Tudo estava muito bem até que em setembro, qdo estávamos em lua de mel, recebemos um telefonema do Brasil, avisando que talvéz tivéssemos que ir para o Brasil para tirar novos vistos, pois a India havia cancelado todos os vistos de negócio, e este não mais existia. Bem, ficamos um pouco apreensivos, pois NINGUÉM sabia explicar direito o que realmente estava acontecendo, tando os brasileiros qto os indianos, ninguém tinha uma resposta certa. Fim das contas, voltamos de viagem direto para a Índia, pois fomos informados pela Alstom que poderíamos entrar sem problemas que já estava tudo resolvido, apesar de ainda não sabermos direito que estava acontecendo. Ao chegar aqui, passamos pela alfandega tranquilamente e chegamos em casa sem problemas, tivemos apenas que nos registrar e depois de uns 15 dias entregar cópias de nossos passaportes que a Alstom estava providenciando tudo. Bem, isso era o que pensámos, que estava tudo resolvido... Na ultima semana de outubro ficamos sabendo que a Índia apenas havia estendido o prazo para 31/10 para os estrangeiros com visto de negócio retornarem ao seu país e solicitar um novo visto, e que o departamente de facilities da Alstom(que de facilidade não tem nada!) iria solicitar junto a embaixada um pedido de extenção de nossa estadia, já que viríamos ao Brasil em dezembro. Nessa hora eu e Gui já sem entender nada, o Gui pedindo toda hora para ver documentos e o gerente de facilities só enrolando... Resultado, dia 29/10 descobrimos que tinhamos até dia 31/10 para ir embora do país e tirar um novo visto! Só então é que recebemos os documentos oficiais liberados pela embaixada e pudemos entender o que realmente estava acontecendo, pois até aí estavamos indignados do governo indiano simplesmente ter suspendido o visto de negócio de todos os estrangeiros;já tinhamos até ouvido dizer que isso havia sido uma manobra política para expulsar os chineses do país de uma maneira mais discreta.

Mas na verdade o que ocorreu foi o seguinte: o governo indiano revisou as regras do visto, e entendeu que visto de negócio é apenas para negócio, ou seja: para estrangeio vir comprar ou vender na Índia, para instalação de uma nova empresa multinacional aqui ou para reuniões de negócio. Claramente pode-se perceber que nosso caso não se encaixa nesse critério, além disso estava explicitamente escrito no documento que visto de negócio não se aplicava a estrangeiros que estavam morando na India e excutando projetos (nosso caso!) e que neste caso deveria ser solicitado o visto de emprego. Ah, agora sim, entendemos o que estava acontecendo! Concordo que foi um tanto qto complicado essa mudança, afinal ao meu ver isso deveria ser aplicado para os novos vistos solicitados, e não para as pessoas que já estavam aqui no país, mas como estamos na casa do outros temos é que seguir a ordem deles, afinal quem manda na Índia são os indianos!

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Goa a Bahia da India? Nem tanto...


Imaginava poder começar esses post assim: "Goa é a Bahia da Índia. Festiva e repleta de praias lindas, essa terra, também colonizada pelos portugueses, é abençoada por todos os deuses, com céu azul e um sol que extrapola as estações. Tem o sabor do dendê nos temperos locais e promove raves com sotaque cosmopolita. Goa já é um hit turístico, mas, assim como a nossa Bahia, a ilha guarda praias a serem desbravadas por aventureiros de todas as idades, com muito ou pouco dinheiro no bolso. Em Goa, o importante é relaxar", mas depois de 3 dias em Goa devo adimitir que as coisas por lá não são bem assim...

Que o mar é lindo e com uma temperatura perfeita, não tenha dúvidas! Que as praias são cercadas de verde e com um ar de descobrimento, tb. Que vc pode comer carne de vaca e comer uma comida deliciosa sem kilos de pimenta é fácil, e que o calor é intenso com certeza, mas a verdade é que apesar de bonita, pela descrição acima e pelo tanto que já tinha ouvido falar de Goa, espera muito mais. Concordo que ficamos restritos à praias próximas do nosso hotel (Calangute, Candolim e Sinquerim), que na verdade eram uma única e enorme praia que ia trocando de nome. Mas estava esperando bem mais, a começar pelo fato de que, como sabiamos que se transportar de um lugar para o outro ia ser complicado, acabamos optando pela praia (Calangute) que seria a mais conhecida e visitada por turistas e que oferecia estrutura. Bem, que a praia tinha bastante gente era fato, mas a estrutura passou longe... Além de que ainda falta um pouco de consciencia ecológica para os indianos, pois ao caminhar pela praia facilmente se encontrava garrafas de plástico na areia.

Como me disse o Gui "esqueceu que tá na Índia?" Não quero ser preconceituosa, mas é bem isso mesmo. Aqui tem coisas lindas e fantásticas mas tb tem muitos problemas e as pessoas parecem que muitas vezes não se importam com a situação em que se encontram e acabam sempre aceitando a condição.

Obvio que tb nos deparamos com cenas inusitas e opostas, como o fato de os indianos (nem todos, mas boa parte) entrarem de roupa na água, e qdo digo roupa entendam, saris e calça jeans enquanto as europeias faziam topless na areia!!! Além de que aqui qdo vc aluga um jet sky ele vem com motorista!!!!

No geral a viagem foi bem boa (com excessão do probleminha com o protetor que nos tostou mais que o recomendado). Tomamos cerveja gelada, comemos comida boa (nada de dendê e pimenta, mas com direito a carne de vaca!) e curtimos uma mar com uma temperatura surpreendentemente perfeita! Mas na verdade mais do que a beleza e o por no sol (AMO ver o sol de por no mar!), a cena que mais me chamou a atenção é a que estou colocando no video abaixo e que de certa forma retrata bem a realidade indiana com a qual convivo todos os dias.
Resumindo: estavamos no bar tomando nossa cervejinha e curtindo o visual qdo uma mãe com 3 crianças, de cerca de 3, 6 e 9 anos, chegaram e montaram uma corda bamba onde uma das crianças (a menina de 6) ficou se exibindo para ganhar dinheiro em troca. Confesso que independente de ser aqui ou em qq outro lugar do mundo, ver criança trabalhando ao invéz de estudar e brincar me revolta e me faz sentir impotente, embora no Brasil a gente tb veja isso com muito mais frequencia do que gostaríamos, mas corda bamba na praia foi a primeira vez!

video

Lua de mel - Grécia


Sei que já tem quase 1 mês que fomos viajar em lua de mel, mas como ainda não tinha escrito nada sobre isso por aqui, vou contar um pouquinho :)


Bem, ter vindo morar na Índia nos proporcionou coisas que provavelmente só faríamos daqui a alguns anos, e uma delas foi viajar para a Grécia, e como depois do casamento mudamos pra Índia sem parada, essa se tornou a nossa lua de mel; e foi MARAVILHOSO!!!


A Grécia é realmente tudo aquilo que se ouve por aí!

Passamos 2 semanas por lá e nos aventuramos por 4 locais: Atenas e as ilhas de Mykonos, Paros e Santorini. Atenas é demais, amamos a cidade! É realmente impressionate se deparar com monumentos de mais de 2000 anos no centro da cidade. Subir na Acrópolis então, não tem preço!!!! E de quebra vc ainda tem uma vista linda da cidade. Além de que foi o lugar de comer comida boa! Realmente a culinária grega é fantástica e Atenas acolhe como nenhum outro lugar!


Depois seguimos para Mykonos, minha ilha preferida! Não pelas famosas baladas, mas pelas praias MARAVILHOSAS!!!! Uma água transparente e azul (que se repetiu em todas as ilhas)!!!! De encher os olhos, foi perfeito! Nossa segunda ilha foi Paros, ficamos no porto de Naossa, que é uma graça, cheio de barzinhos e todo iluminado, mas lá o tempo não foi muito generoso conosco, pois foi o único lugar que fez um pouco de frio e choveu, mas ainda assim conseguimos curtir uma prainha que era uma verdadeira lagoa azul no meio das pedras, cheia de peixinhos! Em seguida rumanos para Santorini. Essa foi uma ilha completamente diferente das outras, a começar pelo fato de ser muito alta. Santorini tem um visual lindo! E foi lá que vi o por do sol mais lindo da minha via, em Oia, tão lindo que ao final do espetáculo todos que estão lá aplaudem! Santorini é uma ilha vulcaninca e por isso suas praias são de areia preta, super diferente! Mas na minha opinião é uma ilha mais pra vc apreciar o visual, pois as praias são de pedrinhas no lugar da areia.


Enfim, a Grécia é linda, e é um lugar para se ir em qq época da vida! E poder ter ido passar a lua de mel lá não podia ser presente melhor!

domingo, 4 de outubro de 2009

Rio 2016

Fiquei muito feliz com a escolha do Rio para sediar as Olimpiadas, ainda mais eu que amo esportes!!!

Mas queria dizer uma coisinha: sei que tem muita gente achando que não devia ser aki no Brasil, que vai ser gastar muito $, que vai ter corrupção e desvio de $, enfim... Vai gastar $? Sim vai, mas tb vai ter retorno; já pensaram em qtos empregos temporários isso gera?! E qtos empregos formais podem ser criados?! Além de todo o faturamento com o turismo! Vc investe mas o retorno é garantido! Agora qto a corrupção e desvio de $, se acontecer ninguém além de NÓS, o povo que ELEGE, é culpado, pois se tem politico corrupto roubando $, desviando verba e dando emprego pra parente é pq NÓS os elegemos, né... Afinal, ninguém é prefeito, vereador, senador e presidente só pq quis...

O Rio é um dos lugares mais lindos que já fiu e vai ser uma Olimpiada MARAVILHOSA, tão linda qto o RIO!!!!

Então: Parabéns RIO pela eleição!
Link com o vídeo da campanha: http://www.youtube.com/watch?v=Z00jjc-WtZI
Bjs

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Holy cow!


A primeira coisa que vem a mente de um ocidental qdo se pensa em Índia é: o pais que adora as vacas! Sim aqui a vaca é um animal "sagrado", e coloco entre aspas pq ser sagrado está muito longe do semeado por "Caminho das Indias".

Apesar de sagrado ninguém fica cuidando da vaca e zelando pelo seu bem estar, eles são tratadas como os nossos cachorros de rua, embora aqui seja realmente proibido se matar uma vaca.

Elas transitam livremente pela rua e se alimentam de restos de comidas deixados na lixeiras e sacos de lixo. E essa simples frase se traduz em grandes transtornos para quem mora aqui:

1. A vaca não é um animal pequeno (entenda por vaca, as vacas propriamente, os bois e os búfalos, pois aqui é tudo a mesma coisa!), e o fato delas poderem circular livremente gera uma série de problemas, principalmnte de tráfego. Afinal elas adoram descansar bem no meio das avenidas, e assim os carros precisam ficar desviando o tempo todo, pois nunca mate ou mesmo machuque uma vaca (regra número 1). E ah, uma vaca nunca está sozinha!

2. Ao viver livremente pela rua, isso siginifica que elas fazem suas necessidades fisiológicas na rua mesmo. Agora imagine um monte de vacas fazendo ao mesmo tempo! Cocô e xixi de vaca não é igual de gato e cachorro...

3. As pessoas não alimentam as vacas na boca fazendo carinho como foi mostrado na TV, mas têm o péssimo hábito de jogar resto de comida na rua para que elas possam se alimentar. Daí já dá pra imaginar o que vira juntar resto de comida e dejeto...

Mas felizmente e por incrível que pareça a cidade não fede! Pelo menos não o tanto qto deveria. A questão é que dá uma sensenção de sujeira ver um monte de vaca e resto de comida pela rua, mas não é tão sujo assim.

Mas porque as vacas são "sagradas"?

Na Índia antiga, bois e touros costumavam ser sacrificados aos deuses e sua carne era comida, entretanto o abate das vacas produtoras de leite era proibido. A vaca era identificada como Aditi, a mãe dos deuses. Mas mesmo quando o consumo da carne era permitido, as escrituras sagradas incentivavam o vegetarianismo: "Não existe pecado em comer carne ... mas abstenção traz grandes recompensas."

Eu já ouvi e li algumas outras diferentes explicações para o fato, todas ligadas a religião e que ao meu ver se completam.
1. A vaca é o animal onde o deus Shiva está montando, e Shiva é um dos 4 grandes deuses indianos, e por isso a vaca é tida como um animal sacro e que controlava os implusos do deus.

2. Além disso a vaca é reverenciada como fonte de alimento (leite) e simbolo de vida. Seus 5 produtos- leite, coalhada, manteiga, urina e fezes - são todos utilizados em puja (adoração), bem como nos ritos de penitência extremas.
3. Nos primeiros séculos depois de Cristo, a vaca foi designada como presente apropriado para os bhramanis (sacerdotes da casta mais alta), e por isso logo se disseminou que matar uma vaca seria como matar um bhramani.

Pra encerrar quero apenas deixar uma questão em aberto, mas antes que alguém já vá criticando, não quero de forma alguma desmerecer a religião, ou mesmo induzir a matança de animais tá?! Quero apenas ressaltar um problema social. O fato é que os hindus têm as vacas como animais sagrados e não as matam e muito menos comem sua carne, assim é muito fácil vc se deparar com a seguinte situação: vacas andando livremente pelas ruas, enquanto milhares de indianos estão desnutridos e morrendo de fome, muitas vezes revirando o lixo ao lado das vacas, disputando com elas o alimento. O sagrado aqui é mais um tabú do que propriamente sagrado, pois as vacas apenas não são mortas, niguém zela por elas. Assim, será que mais sagrado não seria alimentar o ser humano que morre de fome?

domingo, 13 de setembro de 2009

Um pouco de Índia II: Navratri


Próxima sexta feira, dia 17/09 se inicia aqui na Índia mais um festival hindu, o Navratri.


O "Nav" signigica nove e "ratri" noite. Assim Navratri significa 9 noites e é um festival de adoração a dança e a dinvindade feminina. Existem muitas lendas relacionadas ao surgimento do Navratri, mas todas elas estão associadas a Deuda Sakti, a deusa mãe hindu e suas várias formas. E este é um dos festivais mais celebrados entre o povo hindu. Além disso, o estado onde moro, Gujrat é conhecido por ter o melhor festival Navratri da Índia (infelizmente não vou poder conferir, pois vou estar viajando). Em tempos mais antigos, Navratri foi associado com a fertilidade da Mãe Terra que nos alimenta como seus filhos.


Os três primeiros dias de Navratri são dedicados à deusa Durga (Deusa Guerreira) vestida de vermelho, montada num leão. Suas várias encarnações - Kumari, Parvati e Kali - são adoradas durante estes dias. Elas representam as três classes diferentes de feminilidade que incluem a criança, a jovem e a mulher madura. Os próximos três dias são dedicados a deusa Lakshmi (deusa da Riqueza e Prosperidade), vestida de ouro e montada em uma coruja e, finalmente, três últimos são dedicados à Deusa Saraswati (deusa do conhecimento), vestida de branco leitoso e montado sobre um puro cisne branco.


Doces são preparados para as celebrações. Crianças e adultos se vestem com novos vestidos de cores claras e brilahntes para as performances da noite.


Em algumas regiões, as pessoas se submetem a jejuns rigorosos durante os nove dias de Navratri. A festa culmina em Mahanavami. Neste dia, Kanya Puja é realizado. Nove jovens representando os nove formas de deusa Durga são cultuados. Seus pés são lavados como um sinal de respeito para a Deusa e, em seguida, são oferecidas novas roupas como presentes pelos adoradores. Este ritual é realizado na maioria das regiões do país.


Com a comercialização, o festival passou a ser também uma festa social e não apenas religiosa. No entanto, nada diminui o espírito dos devotos seguidores da deusa Durga, como cantar canções de devoção e entrar nas celebrações do Navratri, ano a ano.

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Um pouco de Índia: Lord Ganesh


Na Índia existe um importante festival em homenagem ao Lord Ganesh. E este ano ele se iniciou no dia 24 de agosto. Ele é celebrado por dez dias, começando pelo Ganesh Chaturthi, e sua culminação é no dia de Ananta Chaturdashi quando a imagem do Senhor Ganesha é imergida na água.

É um festival hindu que celebra o aniversário de Lord Ganesh, o deus cabeça de elefante, filho de Shiva e Parvati. Ganesh possui duas Siddhis (simbolicamente representadas como esposas ou consortes): Siddhi (sucesso) e Riddhi (prosperidade). É amplamente acreditado que "onde quer que esteja Ganesh, existe Sucesso e Prosperidade" e "onde quer que haja Sucesso e Prosperidade, lá está Ganesh". É por isso que Ganesha é considerado como aquele que traz boa sorte, e a razão pela qual ele é invocado primeiro antes de qualquer ritual ou cerimônia.

A mitologia do Hinduísmo apresenta muitas histórias na qual é explicada a maneira que Ganesh obteve sua cabeça de elefante. A mais conhecida história é provavelmente esta: Ganesh nasceu só de sua mãe, Parvati, que era casada com Shiva. Reza a lenda que Shiva passava muito tempo meditando nas montanhas do Himalaia, e um dia, enquanto estava fora, Parvati moldou um filho, com a pasta que o marido usava para tomava banho. E deu-lhe vida. Ganesh cresceu e sua mãe o mandava ficar tomando conta da porta, para que ninguém a surpreendesse enquanto se banhava. Um dia Shiva voltou, e Ganesh, que não o conhecia, barrou-lhe a passagem. Shiva se enfureceu com esse garotinho estranho que tentava desafiá-lo. Ele disse a Ganesh que ele era o esposo de Parvati e disse que ele poderia deixá-lo entrar. Mas Ganesh não obedecia a ninguém que não fosse sua querida mãe. Shiva perdeu a paciência e teve uma feroz batalha com Ganesh. No fim, ele decepou a cabeça de Ganesh com seu Trishula (tridente). Quando Parvati saiu e viu o corpo sem vida de seu filho, ela ficou triste e com muita raiva e ordenou que Shiva devolvesse a vida de Ganesh imediatamente. Mas, infortunadamente, o Trishula de Shiva foi tão poderoso que jogou a cabeça de Ganesh muito longe. Todas as tentativas de encontrar a cabeça foram em vão. Como último recurso, Shiva foi pedir ajuda para Brahma que sugeriu que ele substituísse a cabeça de Ganesh com o primeiro ser vivo que aparecesse em seu caminho com sua cabeça na direção norte. Shiva então mandou seu exército celestial (Gana) para encontrar e tomar a cabeça de qualquer criatura que encontrarem dormindo com a cabeça na direção norte. Eles encontraram um elefante moribundo que dormia desta maneira e após sua morte, tomaram sua cabeça, e colocaram a cabeça do elefante no corpo de Ganesh trazendo-o de volta à vida.

Toda casa indiana tem seu Ganesh pendurado na porta. Inclusive na minha casa tem um Ganesh de pedra logo na entrada!

terça-feira, 25 de agosto de 2009

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Corrigindo a minha mancada com os indianos. Errei!

Abrindo o tópico: Desculpa aos indianos!

O prediente francês que é um sem educação mesmo!

O jantar foi inicativa dele! E ele quem vetou as esposas e família!
Com certeza pq apesar dele morar aki, descobri que a mulher dele fica na França... ´Daí vira a lei do olho por olho dente por dente, afinal se ele não tem mulher aki pra levar, ninguém mais leva!

É, vantagens de ser presidente... Agora tenho que jantar sozinha pq o Gui não pode deixar de ir no jantar, tem que fazer social....

E mais uma vez, desculpa aí indianos!

Vai entender esses indianos...

Pra vcs verem como indiano é sem noção:

Hoje é aniversário de 50 anos do presidente da Alstom Índia, um francês é claro. Sendo assim a empresa vai oferecer pra ele um jantar num hotel aqui em Baroda e alguns funcionários foram convidados, dentre eles meu maridinho.

Há 20min atrás meu marido me liga pra informar que o convite do jantar não se estendia a família, era apenas para os homens da empresa.

Agora pensa comigo: o FRANCÊS, PRESIDENTE da empresa vai ganhar uma festa de aniversário de 50 anos oferecida pela Alstom e não pode levar a própria esposa na festa! Tá certo que os indianos nunca levam as mulheres em lugar nenhum, pois mulher fica em casa cuidando dos filhos, mas o presidente não é indiano, e vai passar o dia do aniversário cercado de indianos e longe da mulher pq o convite da empresa não se estende a ELA!

Só mesmo aki na Índia pras pessoas serem tão sem noção!

sexta-feira, 31 de julho de 2009

Macacos me mordam

Ontem meu condomínio e minha CASA foram invadidos por macacos. Sim, MACACOS!!! E não eram aqueles pequenos não, tinha um do meu tamanho!

Na realidade cheguei ontem da academia, e nem percebi nada, daí estava abrindo a porta de casa qdo meu motorista desceu do carro e veio me falar para não deixar portas e janelas abertas pq haviam macacos no condomínio. Só então é que percebi na rua ao lado uns 5-6 macacos nas varandas das casas e no meio da rua! ENORMES!!!! Entrei em casa e me certifiquei de que estava tudo fechado, afinal se os macacos conseguem entrar vira um caos! Tem uma estória, verídica, de uma brasileira que estava aki há uns 3 anos atrás com o marido, e deixou a janela da cozinha aberta e uns 10 macacos entraram na casa dela, sabe o que ela fez? Se trancou no quarto e ligou desesperada pro marido pedindo socorro. Bem, os macacos foram embora sozinhos, mas deixaram uma verdadeira bagunça pra trás, copos e pratos quebrados, além de tudo espalhado pela casa.

Um outra estória, que aconteceu esse ano com uma amiga minha alemã foi: Ela havia acabado de chegar em Baroda, e assim como eu, nunca tinha visto macacos de perto, até que um belo dia estava chegando em casa e viu vários deles pelo condomínio. Ficou encantada e olhando pra eles, sem saber da regua básica e número 1 ao estar perto desses macacos: NUNCA olhe nos olhos deles, pois se olhar eles podem achar que vc está enfrentando. Resultado: os macacos partiram pra cima dela, que entrou correndo em casa. Mas não acabou aí, pq durante 2 dias os macacos ficaram cercando a casa dela esperando ela sair, ou seja ela viveu 2 dias de refém!

Por essas e outras, eu fico é bem quieta na minha casa qdo eles aparecem, embora essa tenha sido a primeira vez.

Infelizmente não consegue filmar ou tirar fotos, pois a máquina estava com o Gui; de qq jeito estou postando um filminho que fizemos de alguns que encontramo num parque; daí vcs sentem o drama, e conferem o tamanho dos macaquinhos...
video

quinta-feira, 30 de julho de 2009

Cineminha

Esse fim de semana eu e Gui fizemos nossa estréia nas poltronas do cinema indiano!

Tenho que admitir, que realmente fui surpreendida, qualidafde bem acima da média. A começar pela compra dos ingressos, toda feita via internet, sem burocracias, e com confirmação feita por email e mensagem de celular; assim não era necessário imprimir nada, era só chegar no guichê e mostrar o SMS que vc retirava seu ingresso. Moderno né?!

A outra coisa interessante é que aki vc compra ingresso com numeração, ou seja, vc escolhe sua poltrona, não pode sentar em qq lugar. O que tb é muito bom, pois acaba com aquele sofrimento de ficar procurando lugar pra todo mundo sentar junto qdo o cinema tá lotado.

Mas é claro que não dava pra ser perfeito, afinal estamos na Índia!

1. Fomos na sessão das 10h da manhã de sábado, pois fomos avisados por uma amiga para não irmos nas sessões das 16h, 19h e 22h; pois ia ser impossível assistir ao filme (não havia entendido muito bem o aviso, mas depois de ter ido ao cinema compreendi o que ela quis dizer com impossível assistir ao filme)
2. Cinema na Índia tem intervalo, sim INTERVALO!!!!! Assim na metade do filme (não importa se era o momento mais emocionate) o filme pára, as luzes se acendem, as pessoas levantam, e a gente espera. A espera não foi longa, uns 5-7 min, o que inviabiliza ainda mais o intervalo, pois o filme recomeça e quem havia saído para reabastecer a pipoca e o refrigerante ainda não teve tempo de voltar
3. Indiano são sabe o significado de ficar em silencio para assinstir filme no cinema. Se vc acha que no Brasil as pessoas são sem noção, falam alto e atendem telefone durante a sessão, é pq vc ainda não esteve num cinema indiano. caralho eles não calam a boca!!!! E riem de tudo, em momentos onde não cabe (td bem que estava numa sessão as 10h da manhã cheia de crianças). E o celular não apenas toca, toca até o fim; ou seja o celular tocou no meio do filme, o cidadão em vez de atender logo, não tem a menor pressa, e ao invés de desligar atende e começa a bater papo em voz alta! Dá pra acreditar?!

Mas bem, em resumo, eu gostei muito de ter ido. Pois apesar dos inconvenientes, foi muito gostoso! E espero poder voltar em breve! ´

Agora é esperar um novo filme!!!!

domingo, 19 de julho de 2009

Cozinhar = inovar

Sempre admirei as donas de casa. Cuidar de uma casa é emprego tão ou mais trabalhosos do que muitos outros! E isso sem mencionar as mulheres e mães de jornada dupla!

Agora a parte mais difícil de se cuidar de uma casa, pelo menos ao meu ver, é a cozinha! Oh, coisinha difícil essa arte de cozinhar!

Sim arte, pq não é simplesmente uma pitada de sal, um pouco de alho, adiciona o tomate e deixa ferver que o molho tá pronto. Pode até ser que pra minha avó fosse simples assim, mas pra mim... Não que eu cozinhe mal, mas tb não cozinho bem. A questão é que cuidar de uma casa não é como cozinhar esporadicamente. E agora ainda me pego a pensar em qdo temos filhos... Ah, filhos exigem ainda mais de nossos dotes culinários. Afinal além de cozinhar bem, tem que ser criativo! E ah, marido é apenas o nome que se dá para nosso filho mais velho :)

Estou divagando sobre esse assunto, pq este ano dei uma pausa na minha vida profissional (que não estava lá essas coisas e nem me fazendo feliz) pra vir encarar o mundo ao lado do meu marido, e assim acabei vindo parar na Índia! Como já postei anteriormente, a cultura aqui é muito diferente, e a culinária então nem se fale. Assim apesar de ter uma empregada, lá vai a Bárbara pra cozinha, pois não tem a menor chance d'eu encarar uma comida feita pela minha empregada que adora pimenta como todo indiano. Além disso, a comida que eles fazem nem de longe se parece com a que estamos acostumados a comer no ocidente.

Bem voltando ao tópico de que agora cozinho e cuido da casa, pude sentir na pele o qto isso é uma tarefa difícil! Principalmente cozinhar! Por mais que vc saibar cozinhar, o mais difícil pra mim é escolher um cardápio pra semana, ter que sempre inovar e nunca comer a mesma coisa! O Gui é um fofo, e muitas vezes até faz o nosso jantar, mas ainda assim tem que ser um artista pra cozinhar, ter ideias, inovar! Ainda mais morando na Índia, onde vc literalmente faz a sua comida. Comida congelada aki é uma raridade, e pode ter certeza de que se vc achar vai ter pimenta!

Esses 4 meses de experiência apenas me fizeram ver o qto cozinhar é um desafio!

E viva as donas de casa que cozinham, as cozinheiras, os chefs, as mães de jornada dupla, as avós, enfim todos aqueles que cozinham diariamente uma comida diferente!

segunda-feira, 13 de julho de 2009

Twitter mania


Oi povo!


Vou dar uma passada rápida por aqui apenas para me indentificar como a mais nova viciada em Twitter :)


Meu, o lance é massa mesmo! Adorei!


Quem não conhecer, vale a pena conferir http://www.twitter.com/


Bjo!

quarta-feira, 8 de julho de 2009

Tempo de monções


Cheguei na Índia a 3 dias, e parece que trouxe a chuva comigo, pois até então a chuva realmente estava brincando de esconde-esconde, aparecendo esporadicamente, segundo os indianos. Mas, desde que cheguei todas as noites tem chovido praticamante a madrugada toda. Na última noite, a chuva realmente mostrou a que veio. Foi uma tempestade daquelas, de vc acordar com o barulho dos trovões, ventos e chuva. Dia seguinte resultado: CAOS!


Fui para a academia de manhã e a cidade estava uma completa bagunça! Pra começar o terreno ao fundo da minha casa estava alagado (veja a foto), assim como o terreno do outro lado da rua na frente do condomínio. Pras vcs terem uma ideia, a escola de tenis ao lado da minha academia, bem que poderia virar escola de natação, pois as quadras se transformaram em verdadeiras piscinas!


O transito estava pior do que nunca! Isso pq durante a tempestade muitas árvores cairam, e não foi árvore pequena não, árvores enormes vieram abaixo, ficando no meio das ruas e avenidas, aumento ainda mais a confusão. Ah, isso sem falar nos vários pontos de alagamento que surgiram ao longo das ruas! Agora quer adivinhar o pior de tudo? Mesmo sendo assim ano após ano, não existe bueiro aki onde moro! E por isso todo ano tudo alaga rapidamente; afinal foram apenas 3 noites de chuvas consecutivas!


Bem, o jeito é esperar, mas a verdade é que logo logo vai ser uma verdadeira aventura sair para ir a academia ou ao supermercado. Acho que a solução vai ser ter um barco ao invés de um carro!


terça-feira, 7 de julho de 2009

De volta a ativa

Olá a todos!

Depois de 3 semanas de férias estou de volta! Embora bem que quisesse ter ficado mais um pouquinho...

Foram 3 semanas muito boas, pra renovar as energias.

As 2 primeiras foram passadas no Brasil! Revendo família, amigos, lugares...
Bom ver que tudo mudou mas continua igual :)
Rever a família foi otimo, ganhar beijo e cafuné de papai e mamãe não tem preço. Encontrar velhos amigos e ver que a amizade continua a igual mesmo a dois ocenaos de distância tb não tem preço! Ah, tb fiquei assoprei velinhas no Brasil, o que foi adorável! Aniversário perto de todos!
O tempo foi curto, e corrido, mas se dividindo em várias, consegui ver praticamente todo mundo e de quebra eu e Gui ainda conseguimos comprar um pedacinho de chão!!! Sim, sim, agora já temos um lugarzinho pra poder morar, embora ainda falte os tijolos, hehehe.

Nossa ultima semana de férias foi em Paris, embora tenha sido mais férias minhas do que do Gui pois dos 5 dias ele teve reunião em 2. Lá nos dividimos entre um hotel (nos dias da reunião do Gui) e a casa de um amigo de faculdade do Gui, o Deco, e lá tb conhecemos a Fer, mulher do Deco, figura!!!
Passear por Paris é sem palavras lindo demias! E dessa vez priorizei por ir em lugares onde não tinha ido da ultima vez! E tb me aventurei sozinha pelas ruas, mas ainda estou me devendo (e devendo pra Fer tb, rsrsrs) um passeio de bicicleta pelas ruas de Paris, mas essa fica pra próxima! Ah, dessa vez tb me arrisquei mais com o francês, até conversei bastante com um amigo do casal, e um pouco durante um piquinique que fizemos com uns franceses, mas ainda tem que melhorar, de qq jeito foi bom pra destravar a lingua, ou no caso do francês travar, hehehe.

Agora é retomar a vida aqui na India, e me readaptar novamente!

domingo, 14 de junho de 2009

Enfim Brasil!!!!


Depois de longas 32 horas de viagem (22 delas dentro de um avião) aterrisamos em São Paulo!

Nossa, nunca foi tão bom ver aquele céu paulistano nublado, com aquele friozinho típico de final de outono. Até os carros da Marginal Tiête pareciam mais bonitos, pode ter certeza que eu nem ia me importar com um congestionamento (tá bom vai, só um pouquinho...).

A verdade é que é muito bom estar em casa, e nada é melhor que o nosso lar!

terça-feira, 9 de junho de 2009

A arte de escrever

Hoje entrei no blog de uma amiga e vi que ela teve uma de suas estórias - "Lembranças amarelas, roxas, laranja"- publicadas no Jornalirismo (http://jornalirismo.terra.com.br/literatura). Daí pensei: “Nossa, como tem gente que escreve bem né, parece até que nasceu com isso, que tá no sangue...”

Realmente, pode até ser que esteja no sangue, mas com certeza tem também um pouco de esforço e dedicação nisso. Escrever bem não é simplesmente ter nascido com esse dom, exige paixão e disciplina. Lembro-me da Carol (a autora do texto acima) dos tempos da faculdade. Fomos morar juntas já no primeiro ano, ambas bixetes, eu da Bio, ela da Sociais, e durante os dois anos e meio que dividimos o mesmo teto, pude perceber o qto ela era apaixonada por leitura. Lia de tudo: ciências políticas, filosofia, história, literatura, contos, letras de músicas e mais um monte de autores que eu nunca tinha ouvido falar. Com certeza posso dizer que a Caro foi uma das pessoas que me inspiraram a ler mais, a querer conhecer outras coisas, não só aquela literatura de sucesso blockbuster, mas àquelas que são clássicos, que mexem com a gente, que tem uma profundidade... Leituras que te ensinam a escrever, que ampliam seu vocabulário que te levam para longe...

Hoje amo ler, leio de tudo mesmo, dos blockbuster à clássicos literários, passando por evolução e história da artes... Mas ainda estou longe de conseguir escrever bem, mas enfim, talvez isso venha com o tempo, com dedicação e mais leitura.

Hoje quero apenas deixar meus parabéns pra Carol! Fiquei muito feliz por vc!

segunda-feira, 8 de junho de 2009

Saúde mental

Dentro de 4 dias estarei embarcado pra ir para o Brasil! E vcs nem imaginam como estou contando os dias, horas e minutos para aterrisar em Guarulhos! Parece até coisa de criança que fica contando os minutos antes da primeira excusão para o Playcenter.

Mas a verdade é que realmente estou morrendo de saudade de tudo e de todos. Como nós, brasileiros e estrangeiros de Baroda, costumamos dizer, para o bem de nossa saúde mental é extremante necessário dar uma fugida de Braoda, tirar umas férias daki. Na Índia tudo é muito, mas muito diferente, então é necessário recarregar as energias pra poder começar de novo. Eu mesma já estou no meu limite com as coisas aqui, precisando urgentemente dar um tempo para a pobreza, para as diferenças culturais, para a falta do que fazer, para a longa rotina identica de todos os dias... Sei que foram aenas 3 meses, mas morar na Índia não é mole não. É pra enlouquecer qq um!

Mas enfim, em pouco mais de 96h estarei entrando num avíão rumo a Mumbai para depois seguir para Amsterdam e finalmente São Paulo!!!

Uhuhuhuhuuhuuhuhuh!!!!!

Contagem regressiva!!!!

quarta-feira, 27 de maio de 2009

Coincidências!

Sabe aquela estória de que através de 7 pessoas vc se conecta ao mundo inteiro; meio tipo ele (a) é vizinha do primo do amigo do fulano que estuda com o ciclano, na mesa faculdade do não sei quem que é seu amigo! Pois bem, hj estou certa de que isso é verdade. Ainda mais pq com a internet nem é mesmo necessário ter alguém que está entre vc e o outro alguém (embora de acordo com a teoria dos 7 sempre vai ter alguém que vc conhece).

Retomando o assunto inicial, hj recebi um email realmente curioso. Ao abrir minha caixa do Gmail, vi que havia recebido o email de uma certa Pryscila Seeger, e que com certeza eu não conhecia esse nome, então como de costume ia mesmo deletar sem abrir, qdo de repente pensei “pq não abrir, vai ver pode ser algo interessante...” Ainda bem que abri, pois foi um email realmente inusitado!

Resumindo pra vcs, a Pryscila esta fazendo ioga e percebeu que na foto do Ganesh (deus hindu) havia o símbolo da suástica, e claro que ele não entendeu muito bem, afinal suástica lembra Hitler. Como ela é descente de alemães resolveu pesquisar sobre isso, e adivinhem onde ela acabou parando? No meu blog!!! No meu post sobre o significado da suástica para os hindus!

E foi então que mais coincidências aconteceram, pois entre tantos artigo sobre isso ela foi parar justo no meu blog, e ainda por cima ela é de Campinas e tem praticamente a minha idade!!!! Ahahahahahahahah, qta coisa junto!!!!

ADOREI!!!!

quinta-feira, 14 de maio de 2009

Referencial...

Sempre que vamos viajar, acabamos fazendo comparações em relação a nossa terra natal, mesmo quando estamos dentro do Brasil, ou vai dizer que qdo vc foi viajar para o nordeste em algum momento não pensou: “em São Paulo o atendimento é muito melhor, mais rápido, eficiente...” Se já é assim numa simples viagem pelo Brasil imagine morar fora do país; impossível não comparar!

O mais engraçado é que dependo de pra onde vc vai, as perspectivas são completamente diferentes. Estou falando isso, pois essa semana li no blog de um amigo sobre seu passeio de domingo à noite, uma ópera! Bem, ele mora com a esposa na Alemanha, e o que mais chamou a atenção dele foi a quantidade de casais idosos que estavam presentes no evento, eles eram a maioria. E então, às 22h qdo a ópera acabou, as pessoas foram embora de transporte público! Pegando emprestadas as palavras dele (espero que vc não se incomode Java J): “E num determinado momento fiquei me questionando se os velhinhos no Brasil têm a mesma qualidade de vida... Quando que vc vê um velhinho no Brasil num ônibus às 22h do domingo? Quando vc vê um casal de velhinhos de mãos dadas, passeando pelas ruas das grandes cidades do Brasil, às 22h do domingo? Quando vc vê no Brasil um evento que respeita os idosos fazendo jus a sua importância na sociedade?” Não que por estar na Alemanha, ele veja apenas o lado ruim do Brasil, pelo contrário ele sabe muito bem tudo o que o nosso pais tem de bom, esse foi apenas um relato da situação, uma maneira de mostrar o quanto ainda falta para nós, brasileiros, termos realmente qualidade de vida, e isso inclui segurança, saúde, bem estar social...

Mas enfim, agora vamos se antenar a minha pessoa. Saí do Brasil com o Gui para vir morar na Índia, em Baroda. Sei que não posso resumir a Índia à cidade onde eu estou, pois seria como resumir o Brasil a uma determinada região, e o Brasil não é apenas São Paulo, assim como não é apenas Amazonas, Pantanal, Bahia ou Rio de Janeiro. Mas morar aqui nos dá sim uma visão geral de como a Índia é, pois podemos ver as coisas como nossos próprios olhos, e tb ouvir relatos de pessoas que já foram para outras partes da Índia, e de um modo geral, pelo menos econômica e socialmente falando, as coisas são bem parecidas. Por este motivo, minha visão do Brasil de certa forma acaba sendo um pouco oposta em relação à do meu amigo (não que eu não concorde com ele, pelo contrário, acho que ele está corretíssimo em seus questionamentos!), mas a verdade é que na Índia o descaso com as pessoas é tão maior, que não tem como vc não pensar em como no Brasil temos uma qualidade de vida melhor, como somos mais “evoluídos” socialmente, e de certa forma como nos importamos com nossos cidadãos.

Alguns pontos da realidade indiana:
* Praticamente não existe calçada em Baroda, apesar de as ruas serem asfaltadas, 90% da cidade não tem calçada, é terra batida mesmo
* O transporte público é praticamente inexistente, vc até vê pontos de ônibus e alguns circulares, mas a grande maioria das pessoas se amontoa dentro de um riquichá, pois assim pagam mais barato (em um riquichá pequeno cabem 3 pessoas + o motoristas, mas já vi riquichás com 8 pessoas dentro!)
* O transito é altamente caótico, e ninguém respeita nada. Pra vc ter uma idéia Baroda tem aproximadamente 1 milhão de habitantes, e até hj só vi sinal em 2 cruzamentos!
* As vacas são sagradas, mas ninguém cuida delas, ou seja, se vc tem uma vaca, mas ele está velha e não tem mais serventia, deixa na rua mesmo; conseqüentemente existem vacas, bois, touros e búfalos espalhados por toda a cidade e andando tranquilamente no meio dos carros e avenidas
* O uso de capacete é obrigatório, mas raramente vc vê alguém usando, o mais comum mesmo é uma moto transportar 4 pessoas
* Limpeza pública? Bem nunca vi! Tem cocô de vaca espalhado por todo lado
* Aqui estrangeiro é sinônimo de dinheiro, assim andar pelo centro da cidade significa ser seguido por um monte de crianças pobres, desnutridas, com barriga de verme te implorando por $. E sabe qual é a pior parte? Vc ter que fingir que não está vendo...
* Barraco aqui não é feito de pedaço de madeira, ou tijolos, barraco aqui é feito de 4 paus de madeira e uma lona ou pano por cima diretamente sobre a terra batida
* O sistema de saneamento básico é tão precário que durante as monções a cidade alaga, e já teve anos em que o rio subiu tanto que uma pessoa foi comida por um jacaré !!!

Não que a Índia seja apenas coisas ruins, mas é que vendo tudo isso assim tão de perto, não tem como não agradecer por ser brasileiro, mas nem por isso o Brasil é um paraíso; não é pq existe um lugar pior que estamos bem, a Alemanha está aí pra nos mostrar o qto nos falta pra chegar lá!

E ah, antes que alguém possa pensar que estou infeliz aqui, não estou não! Estou muito feliz por estar morando aqui, é uma experiência de vida e tanto, e, além disso, tem meu maridinho lindo! Foram apenas palavras pra constar, e mostrar como as perspectivas são diferentes, qdo olhamos de fora, tudo é uma questão de referencial!

terça-feira, 12 de maio de 2009

Tem certas coisas que só acontecem na Índia...

A cada dia que passa a Índia me surpreende mais. Quinta feira passada, dia 07/05 eu e Gui finalmente nos mudamos para nossa casa! A casa é muito boa e já estava mobiliada e com eletrodomésticos, mas ainda tínhamos que comprar algumas coisas, como pratos, talhes, lençóis, ferro... Tudo foi muito tranqüilo de se achar até o momento em que percebemos que precisávamos de uma tábua de passar roupa. Nunca imaginei que um item tão trivial fosse algo tão difícil de ser encontrado por aqui!

No fim de semana fomos a todas as lojas e supermercados que vc possa imaginar e nada, nenhum tinha tábua de passar roupa. Então falamos com o nosso motorista e ele ficou de me levar ontem para comprar a tábua. Fiquei quase 1h andando de carro pela Cidade Velha para tentar achar uma loja, e nada, e o mais estranho era ver meu motorista parando em carpintarias e lojas de móveis em busca do item desejado. Por fim, ele me disse que teríamos que esperar até o fim da semana para acharmos uma. Bem o jeito vai ser esperar.

Mas o mais surpreendente foi qdo o Gui chegou a noite e me disse que perguntou para um indiano que trabalha com ele onde poderíamos achar tábua de passar roupa, e sabe qual foi a resposta???? Vc não acha, pois aqui na Índia não vende isso, vc precisa mandar fazer (agora sim fez sentido o meu motorista me levar em carpintarias). Mas e então onde vc passa a roupa? Segundo ele ou vc manda fazer uma na carpintaria ou então passa na cama, embora existam muitas pessoas que passem roupa no chão mesmo!!! Dá pra acreditar?!

segunda-feira, 27 de abril de 2009

Outsourced


Morar na Índia é algo inesplicável apenas com palavras, é preciso ver pra crer! E não vá pensando que a Índia é "Caminho das Indias" pois não é. A Índia que vc aí no Brasil vê na TV, é uma Índia pra brasileiro ver, onde se mostram os costumes como eles são, mas de um jeito bonito e floreado, sem a miséria de todos os dias. Bem, qdo vc chega na Índia, realmente a miséria chama a atenção, mas depois vc tb vê que não é só isso, eles tb são um povo muito divertido e diferente de nós, o que às vezes chega a ser engraçado!

Esta semana passou na TV aqui um filme chamado "Outsourced", pra quem não sabe, outsourced quer dizes terceirizado, e nos dias de hj tem sido muito comuns se terceirizar serviços na Índia, pois é mais barato, como por exemplo serviços de call center. O filme aborda exatamente essa situação, uma empresa americana transfere seus serviços de call center para a Índia por ser bem mais barato, assim vc compra um produto nos USA e se precisa ligar para o serviço de atendimento ao consumidor, vc vai falar com o call center que está na Índia e não na América, mas ah, a empresa não menciona isso para o consumidor. Enfim, o resumo é que um gerente americano tem que vir para a Índia para treinar as pessoas daqui que estão trabalhando neste call center "americano" e aí é que começa a graça! Pois o personagem precisa aceitar a Índia e aprender a lhe dar com todas as enormes diferenças culturais existentes entre nós ocidentais e os indianos, como por exmplo o sotaque, os costumes, a comida, o que é importante pra eles. Eu e o Gui demos muuuuuita risada, pois o filme mostrou nossa vida aqui! Todas a confusões diárias e tb como é difícil, no caso do Gui, mudar a maneira de pensar das pessoas, tentar fazer com que eles trabalhem do jeito ocidental que deem valores para aquilo que a gente dá. Uma frase muito sábia que é dita durante o filme, e que se torna um mantra para todo estrangeiro que vem morar aqui, é a de que vc não deve lutar contra a India é preciso aceitá-la, pois só assim vc pode ser feliz aqui!

Bem, é isso que estamos fazendo, aceitando e tetando compreender esse povo tão diferente de nós!

Quem quiser conferir o filme, pode ver o trailer no endereço http://www.youtube.com/watch?v=LImhTTFu4b8, vale a pena!

sábado, 18 de abril de 2009

Curiosidade sobre a Índia II – Cricket, paixão nacional!?




Vc conhece o cricket? Pois morar na Índia e não conhecer esse esporte é quase que uma ofensa; é como morar no Brasil e não conhecer o futebol! Assim como o futebol é a paixão nacional dos brasileiros o cricket é a paixão nacional dos indianos, embora pra mim, brasileira nata e amante do futebol, o jogo seja um tanto qto sem graça.
Qdo criança vc provavelmente já jogou bets, tá lembrado?! Aquele jogo onde o objetivo é derrubar, usando uma bolinha, a casinha de madeira do time adversário, e para rebater a bolinha lançada o time que está protegendo a casinha usa tacos de madeira. Pois bem, o cricket é um bets mais avançado, com algumas regras diferentes, mas que não vem ao caso explicar, mesmo pq eu nem sei direito. Mas uma curiosidade sobre o jogo é que uma partida oficial pode durar até 3 dias! E a Índia está para o cricket assim como o Brasil está para o futebol, ou seja, número 1!
Bem, comparando o cricket indiano ao futebol brasileiro, dá pra se ter uma idéia da importância desse jogo para eles. Mas na verdade o que mais me impressionou foi o que aconteceu no campeonato nacional de cricket deste ano. 2009 é ano de eleição nacional na Índia, e como aqui nada é muito tranqüilo e pacífico é preciso um forte esquema de segurança para proteger os candidatos. Por isso a polícia indiana avisou a federação nacional de cricket que eles não conseguiriam oferecer a segurança necessária para os jogos de cricket, pois era ano de eleições e a policia não tinha condições de garantir a segurança dos dois eventos ao mesmo tempo, assim foi sugerido que o campeonato nacional fosse adiado e começasse apenas após as eleições. Obviamente a confederação nacional de cricket não aceitou, mesmo pq esse ano, em junho, vai ocorrer o campeonato mundial. Então a solução adotada foi a coisa mais bizarra que eu já vi; como não dava pra realizar o campeonato nacional na Índia por falta de segurança decidiram realizá-lo na África do Sul! Isso mesmo na África do Sul, em outro país! Dá pra acreditar!? É como se o campeonato brasileiro de futebol fosse realizado nos USA! Imagine o Brasileirão em outro país, o esporte paixão nacional sendo disputado em outro país pq é ano eleitoral e a policia não garante a segurança!
Tem certas coisas que só acontecem mesmo na Índia, assim: Welcome to incredible India!

domingo, 22 de março de 2009

Curiosidades sobre a Índia I: A suástica!


Estranho como um mesmo símbolo pode ter significados extremamente opostos quando observados por culturas diferentes. Esse é o caso da suástica. Suástica que para nós ocidentais revira o estomago só de pensar, afinal lembrar dela significa reviver dentro de si aquelas aulas de história, ou simplesmente documentários, filmes e reportagens sobre aquele que foi um dos maiores, se não o maior, genocídio da humanidade - o extermínio dos judeus pelos nazistas! Mesma suástica esta, que para os indianos significa algo de bom, renovação, vida nova! Sim! Isso mesmo! Aqui é comum encontrar suásticas em todos os lugares: nas portas das casas, lojas, nos carros, templos... Qdo as pessoas vão se casar aqui na Índia, um dos rituais dos 3 dias de casamento consiste em a noiva desenhar uma suástica pedindo proteção e um bom casamento aos deuses, ou seja paz e harmonia para a vida nova, renovação! Para os hindus a suástica representa os raios do Sol, sem os quais não haveria vida!

Pois é foi com este mesmo significado de renovação, purificação e vida, que Hitler transformou esse simbolo em um dos maiores representantes da maldade e crueldade que o homem é capaz, despertando em nós, ocidentais, as piores lembranças de uma época que a humanidade apenas não esquece pois é preciso lembrar para que os erros não sejam cometidos novamente!

As suásticas ocidental e a oriental podem ser tidas como reflexos uma da outra; reflexos distorcidos, de interpretações distorcidas, que fizeram os nazistas interpretarem purificação e renovação como exterminío humanos!

terça-feira, 17 de março de 2009

Pra ver, gostar, aplaudir e premiar!


Slumdog Milionaire (Quem quer ser um milionário?) é o atual sucesso dos cinemas mundiais, e para os que não sabem é um filme 100% indiano, produzido em Bollywood, a capital indiana do cinema; segunda maior industria cinematográfica do mundo!
O filme mostra uma Índia real, aquela que as taxas de crescimento anual escondem, pois crescer mais de 10% ao ano tem um preço caro quando se vive na Índia! Vale a pena conferir, pois não é à toa que este é o atual ganhador do oscar, desbancando favoritos hollywoodianos, como "O curioso caso de Benjamin Button".

Pra ver, gostar, aplaudir e premiar!

quinta-feira, 12 de março de 2009

Welcome to incredible India!

- O hindi é um dos muitos idiomas oficiais que existem na Índia além do inglês, e ele substitui pelo sinomimo em inglês palavras que são mais fáceis nesta lingua.
- O meio de transporte mais popular é a moto, seguida pelo riquichá, e apesar de em ambos caberem duas pessoas (no caso do riquichá 3 pequenas mais o motorista), esses são os meios de transporte da família, assim é comum ver uma moto com 4 pessoas.
- A vaca é um animal sagrado, assim comer sua carne é proibido, para eles é como comer a carne da própria mãe!
- A moeda aqui se chama rúpia (Rs) e R$1,00 equivale a Rs20,00; assim boas compras!
- Só fala inglês que estudou ou frequentou faculdade, assim é muito comum ouvir por aí frases como "Very monkey here" (Cadê o verbo!!!!!!!)
- Ah, assim como as vacas estão espalhadas pelas ruas os macacos tb estão!
- A comida é extremante apimentada, e pode ter certeza de que é muito mais do que vc imagina.
- O shopping daqui parece uma grande loja de departamentos e por incrível que pareça tem mais roupas masculinas do que femininas!
- É comum ver dois homens andando abraçados ou de mão dadas, e eles não são gays!
- Exitem dois tipos de água pra se beber na Índia: água mineral e aguá bebível (Drinking water)!

terça-feira, 3 de março de 2009

Marriage vows


Gosto de ver você dormir

Que nem criança com a boca aberta

O telefone chega sexta-feira

Aperto o passo por causa da garoa

Me empresta um par de meias

A gente chega na sessão das dez

Hoje eu acordo ao meio-dia

Amanhã é a sua vez


Vem cá, meu bem, que é bom lhe ver

O mundo anda tão complicado

Que hoje eu quero fazer tudo por você.


Temos que consertar o despertador

E separar todas as ferramentas

Que a mudança grande chegou

Com o fogão e a geladeira e a televisão

Não precisamos dormir no chão

Até que é bom, mas a cama chegou na terça

E na quinta chegou o som


Sempre faço mil coisas ao mesmo tempo

E até que é fácil acostumar-se com meu jeito

Agora que temos nossa casa

é a chave que sempre esqueço


Vamos chamar nossos amigos

A gente faz uma feijoada

Esquece um pouco do trabalho

E fica de bate-papo

Temos a semana inteira pela frente

Você me conta como foi seu dia

E a gente diz um p'ro outro:

- Estou com sono, vamos dormir!


Vem cá, meu bem, que é bom lhe ver

O mundo anda tão complicado

Que hoje eu quero fazer tudo por você


Quero ouvir uma canção de amor

Que fale da minha situação

De quem deixou a segurança de seu mundo

Por amor

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Chá de lingerie


Essas minhas amigas são umas fofas mesmo! E deste modo não poderiam me deixar embarcar para a Índia sem uma incrementada no meu gurada-roupa íntimo, hahahahaha

Thanks Mari e Oli, LOV U!!!!!!!!!!

PS: Olha que coisa meiga que ficou meu convitinho!

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

Apenas para constar

Frase do dia:

"O CNPq é uma mãe, e a Unicamp mais ainda..."

A felicidade é que no fim tudo vai dar certo!

domingo, 1 de fevereiro de 2009

Esperando pelo segundo vôo

Hoje fui levar o Gui no aeroporto. Como havia dito, ele iria embarcar antes de mim; eu ia ter que esperar pelo segundo vôo. Foi um pouco estranho ir no aeroporto e ver ele embarcar sem mim, mas não como das outras vezes, já que vão ser apenas 20 dias. Mesmo assim, acho que já estamos tão conectados um ao outro e tão empolgados com a nossa nova vida a dois, que parece que tá faltando um pedacinho...

Enfim, dia 21/02 às 18:20h o avião pousa e depois disso embarcamos juntos e desta vez CASADOS! A lua de mel mesmo, vai ficar pra depois, bem depois, mais especificamente pra setembro, quando vamos ter nossa segunda volta (na primeira vamos vir para o Brasil). De qq maneira antes de chegarmos em solo indiano juntos, vamos passar um diazinho e meio em Amsterdã, não é lua de mel, mas mesmo assim vai ser tudo!

Agora estou na contagem regressiva! hehehehe

Sofrer por antecipação

Engraçado como nós temos a horrível mania de tentar adivinhar o futuro; e o problema é que sempre ficamos sofrendo pensando nas piores possibilidades, afinal pq o fututro seria fácil... Seria não, ele é fácil e simples na maior parte das vezes, nós que é complicamos mesmo.

Refleti sobre isso, por causa da minha conversa com meu orientador. Ele estava de férias e voltou no ultimo dia 28, o que significava que ele nem fazia idéia do turbilhão de acontecimentos das ultimas semanas. Na verdadde estava meio tensa em como ele iria reagir, embora não houvesse motivos para isso, afinal o que ele poderia fazer? Mas é aí que entra a minha ansiedade e eu fico sofrendo sem necessidade...

A conversa foi ótima, e ele foi muito legal comigo, e me deu o maior apoio, disse que eu tinha que ir e ainda me deixou as portas abertas... Em resumo, tudo ocorreu da maneira que era a mais esperada para um final feliz!

sábado, 17 de janeiro de 2009

Amigas

Essa semana foi cheia de novidades, e uma delas incluiu escrever uma email para minhas amigas do coração e contar para elas tudo o que está se passando comigo. Só eu sei como foi difícil não falar nada antes...

Mas enfim, agora elas já sabem e o melhor foi saber o quanto elas estão felizes por mim e me apoiando na minha decisão. Foi muito bom receber de vcs os email de resposta!

LOV U!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Datas

Depois de contar para meus pais, tudo ficou mais fácil, agora já posso falar para meus amigos e para todas as pessoas o que está acontecendo.

Essa semana eu e Gui já compramos nossas alianças, que por sinal são lindas!
Também já fomos ao cartório, e a provável data do casamento civil é dia 28 de fevereiro de 2009. Mas este vai ser em Campinas e apenas para a família, pois como já disso, como toda essa correria não dá pra ter festa agora. Mas como casamento sem festa não tem graça vamos fazer uma quando voltarmos, afinal precisamos celebrar com todos vcs esse momento tão especial em nossas vidas, e a provável data é 18 de setembro de 2010.

Outra coisa é que não vamos ter festa de casamento mas vamos simter uma de despedida! E essa vai ser em Cruzeiro dia 07/03, e quero todos os meus amigos lá! Afinal estou indo para o outro lado do mundo!

Vc tá feliz?

É, nesta vida não adianta mesmo fazer muitos planos, pois de repente tudo vira de cabeça pra baixo e vc acaba parando na Índia, hehehehe

Conversamos com meus pais esse semana, e como ia ser uma conversa por telefone eu estava um pouco apreensisa de como seria a reação deles, afinal mais do que ninguém eles seriam pegos de surpresa com toda essa novidade. Mas na verdade foi tudo muuuuuito tranquilo; meus pais são mesmo MARAVILHOSOS, a única pergunta de ambos foi "Vc tá feliz?"
Ouvir isso deles e poder saber que estão ali pra me apoiar em todas as minhas decisões é inesplicavel! Agradeço todos os dias por eles! E claro, pela irmã linda que eu tenho. Me cortou o coração quando liguei pra ela e disse "Ana tenho duas coisa pra te contar: vou casar e morar na Índia!" e escutar ela do outro lado com voz de choro ela dizendo "mas tem que ir pra Índia, é tão longe, não dá pra vc morar em Taubaté ou Campinas?". Depois ela simplesmente disse que só quer que eu seja feliz, seja onde for. Amo vc irmã!

quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

A confirmação


Ontem finalmente recebi o telefone que mudaria a minha vida! Gui me ligou e disse que estava tudo certo, que a Índia agora era uma realidade em nossas vidas! Sei que eu estava extremamente ansiosa por esta resposta, mas a verdade é que na hora fiquei sem reação! Sabe quando todos os pensamentos vem de uma vez e vc não pensa nada, pois é, foi assim que me senti, mas isso durou um milésimo de segundo, pois no mesmo instante fiquei muito FELIZ!


Então começam a aparecer os detalhes:

1. Querem o Gui lá pra ontem, ou melhor pra daqui 15 dias, o que significa que não vamos poder entrar juntos num avião, mas tudo bem vai ser como se eu pegasse o próximo vôo.

2. Todas as milhares de coisas precisam ser resolvidas, fiz até uma pequena listinha pra não me perder: tomar vacina, tirar visto, devolver apto, colocar as coisas no depósito, abrir conta conjunta, conversar com o oreintador, avisar minha família (sim, até este momento eles nem imaginam o que está acontecendo), vender meu carro, e é claro casar!


Como já falei antes, vai ser apenas no civil (por enquanto!); e hoje descobri que preciso entrar com o pedido 30 dias antes da data a ser escolhida. Ainda não definimos, mas creio que vai ser na última semana de fevereiro ou na primeira de março. E ah, antes que me esqueça vamos casar em Campinas, já que pra nós é muito mais fácil casar aqui.


O mais importante agora, além de definirmos a data, é avisar minha família. Com meu pai eu falei superficialmente no último sábado, e foi tranquilo, embora tenha certeza de que ele não vai dispensar um pedido formal por parte do Gui, hehehehe. Já minha mãe... tenho certeza de que vai ser um susto tremendo, e que ao mesmo tempo em que ela vai ficar feliz por mim também vai ficar apavorada...


Bem, a confirmação veio, e junto com ela muitas pequenas coisas pra revolver. Ah, outro detalhe importante é que com ela este blog se tornará público, e assim vcs vão realmente poder compartilhá-lo comigo! Apenas preciso avisar papai e mamãe sobre as mudanças...

segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

A espera e as grandes decisões


Bem, já fazem quase 2 meses que eu aceitei ir embora pra Índia com o Gui e a verdade é que até agora não saiu a resposta definitiva.


O Gui sempre fala que eu sou muito ansiosa, e que é assim mesmo, que tem muito dinheiro e interesses envolvidos, por isso demora, mas que é tipo 90% de chance de irmos.


Na verdade eu estava mais ansiosa pq tinha mil coisas para resolver antes de irmos, como entregar o apartamento onde moro, pedir o visto, tomar vacina de febre amarela, conversar com meu orientador, e é claro CASAR!!!!


O certo é que percebi que não adianta sofrer por antecipação, o jeito é esperar pq o que tiver de ser será! Assim fui tentando resolver aquilo que era possível, e decidir dentro de mim o que me faria feliz naquele momento.


Primeiro conversei com a Alita (amiga com quem divido um apê), e assim o lance de eu ir embora e devolver o partamento já está praticmante certo, pois descobri que ela tb tá pensando em se mudar pra Sampa, e daí eu não preciso mais me preocupar com deixar ela na mão com o apê pra bancar, e assim decidimos que va,mos devolver quando o contrato vencer, ou seja em março.


Com relação ao visto, eu primeiro preciso ir tomar a vacina em algum posto de saúde depois ir na Anvisa, solicitar a carteira internacional de vacinação para então dar entrada no visto, mas essa ultima parte a empresa do Gui vai resolver.


Com relação a data de ida, provavelmente é final defevereiro começo de março, mas depois eu confiromo deireitinho.


Quanto a conversar com meu orinetador, aqueles que são mais próximos já sabiam da minha angústia, insatisfação e dúvida com relação ao doutorado; assim decidi que com ou sem Índia eu vou mesmo trancar e procuar um emprego e fazer uma especialização. Na verdade o orientador está de férias e volta só no final de janeiro, por isso a conversa ainda não aconteceu, mas assim que acontecer, escrevo como foi.


Agora a parte mais complicada: CASAR! Complicada pq eu sempre quis casar de véu e grinalda, com festa, amigos, padrinhos, família, marcha nupicial... E daí que a falta da confirmação de se iríamos ou não estava me deixando maluca. Mas daí coloquei o pé no chão e vi que fazer tudo correndo não ia dar certo, pois havia um grande risco de as coisas não saírem conforme o planejado e daí a frustação ia ser enorme... Além disso, com o iríamos ganhar presentes para nossa casa se não tinhamos uma? Afinal estamos de mudança pra Índia.


Assim o decidido é que casaremos apenas no civil, e depois vamos fazer um mega churras de despedida para todos. Churras esse que provavelmente será em Cruzeiro, assim amigos Campineiros, Paulistanos e afins, já se preparem para a viagem.


Já a festa com véu e grinalda fica pra quando voltarmos, com certeza!

O início: parte II

Mais ou menos a uns 2 meses atrás, numa segunda-feira a tarde, meu namorardo me liga e pergunta se já estou em casa pois ele estava em Campinas! Bem, isso até poderia parecer normal não fosse o fato de que ele tinha saído de casa as 6:30h da manhã pra ir trabalhar em Taubaté, foi aí que pensei "aí tem coisa..."

E tinha mesmo, o chefe do Gui tinha ligado pra ele na hora do almoço e pedido pra ele voltar pra Campinas pois precisava conversar urgentemente com ele! E adivinha a conversa: Índia!

Em resumo: lembra que quando ele foi, tínhamos a certeza de que era a chance profissional dele, e foi mesmo! Os caras de lá adoraram o trabalho dele e queriam que ele voltasse pra lá de qq jeito, e esse era o assunto que o chefe do Gui queria falar: "Qual a chance de vc aceitar voltar para Índia?"

Depois disso ele me ligou e conversamos muito, e eu decidi pelo SIM!!! Aceitei ir com ele! A verdade é que eu não tenho nada a perder, pelo contrário acho que vai ser uma experiência fantástica! Tudo bem que surgem mil dúvidas e que todo mundo vai virar e perguntar mas e o doutorado, como vc vai fazer... Quer mesmo saber??? Não faço! Isso mesmo! E pode acreditar que foi a melhor decisão que tomei!

E morar na ìndia tb não vai ser nenhum sacrifício, tenho certeza que vai ser uma experiencia inesquecível, e que vou descobrir e experimentar muitas coisas novas. Vai ser uma lição pra vida toda!

Assim, com o meu aceite e as condições para nós morarmos lá definidas, as negociações se iniciaram.

O início: parte I

Final de 2007 o Gui, meu namorado, chega pra mim com uma notícia bombástica: a de que existia a possibilidade dele ser transferido para fora do país no ano seguinte, pra ser mais precisa transferido pra Índia! Minha reação foi "Como assim? Me explica direito!"
Depois de conversarmos muito sobre o assunto, vi que tinha mais era que apoiá-lo, afinal era a grande chance profissional dele, um super desafio, e não dava pra deixar passar. Lógico que a saudade ia ser enorme, mas a gente sempre soube que o nosso amor era maior que qualquer oceano, afinal "quem foi que disse que pra tá junto precisa tá perto..."
O que ficou decidido era que ele ficaria 7 meses lá e que nos veríamos a cada 2,5 meses. Então dia 7 de fevereiro de 2008 às 17:00h ele embarcou. Meu Deus, que sensação de estão arrancando um pedaço de mim que foi aquela!!! Olha posso apenas dizer que foi duro, muito duro se despedir, mas a gente tinha que ser forte... Afinal, decidimos juntos que era o melhor a ser feito naquele momento.
Nos encontramos 2 vezes durante os 7 meses. A primeira foi sem dúvida uma lua de mel antecipada, afinal nos reencontramos em Paris! E Paris com certeza dispensa acomentários, mesmo pq esse blog foi feito para se falar da Índia...
O segundo reencontro foi no Brasil mesmo, e mais uma vez com uma despedida cheia de lágrimas, mas dessa vez com uma promessa: "Preta, essa é a ultima vez que eu embarco sem vc! Da próxima vez só entro num avião se vc estiver do meu lado!"
A promessa foi uma declaração de amor e tanto! E o cumprimento dela surgiu muito antes do esperado...